24 de fevereiro de 2011

Sindicato dos Jornalistas promove encontros na TV Câmara e Alesc

O presidente do Sindicato dos Jornalistas promoveu encontro com trabalhadores da TV Câmara de Florianópolis e manteve contatos com assessorias de deputados e de bancada na Assembléia Legislativa na tarde desta quinta-feira, 24.

"A presença do Sindicato nos locais de trabalho, para passar informes e ouvir os colegas, é muito importante para orientar as ações da entidade", disse Rubens Lunge.

O SJSC realizou reunião com os trabalhadores da TV Câmara de Florianópolis no início da tarde desta quinta-feira. O presidente do SJSC apresentou um breve balanço das últimas ações, com especial atenção para os desdobramentos do debate em torno do Projeto de Lei 63/2010, na Assembléia Legislativa.

"Assim que for confirmada a aprovação de um texto que regule o ingresso de jornalistas no nível estadual, vamos ampliar o debate para prefeituras e câmaras de vereadores do Estado", afirmou Lunge.

Além de receber informações sindicais no local de trabalho, os colegas da TV Câmara também tiveram a oportunidade de falar sobre as suas preocupações e encaminhar demandas ao SJSC.

Depois da conversa na Câmara de Vereadores, Lunge foi para a Assembléia Legislativa, onde visitou os jornalistas dos gabinetes dos deputados Ângela Albino, líder do PCdoB, Manoel Motta, líder do PMDB, assessoria da bancada do PMDB, Padre Pedro, Ana Paula Lima, Ada de Luca e Ismael dos Santos.

O Sindicato foi agradecer o empenho dos colegas assessores no esclarecimento dos seus deputados na regulamentação do acesso a cargos públicos para jornalistas, reafirmar que confia no Parlamento e no Governo quanto ao compromisso de regular a questão dos jornalistas comissionados e concursados, e ouvir demandas de cada assessoria.

Nesta sexta-feira, 25, as atividades do Sindicato na Alesc continuam, e duram até que todos os gabinetes tenham sindo visitados.

Após encerrar esta etapa na Assembléia Legislativa, ainda antes do carnaval, o Sindicato passará nos gabinetes dos vereadores de Florianópolis. "A categoria precisa falar de uma lei que estabeleça critérios para o acesso às funções de jornalista em todos os níveis e poderes", apontou Lunge.

Conforme ele, as assessorias do Poder Judiciário, por exemplo, que hoje é uma das mais importantes fontes de informação para a sociedade, também precisa reconhecer o acesso, o lugar e a valorização dos jornalistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...