18 de dezembro de 2008

Jornais omitem nomes dos promotores do Troféu Olívio Lamas

Uma das leis do jornalismo é a apuração correta do fato e a sua divulgação precisa. Mas, se depender do Diário Catarinense, Hora de Santa Catarina, A Notícia e Notícias do Dia, os leitores serão informados parcialmente sobre o resultado do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo, que premiou alguns dos seus profissionais.
Os periódicos não informam é que o Troféu Olívio Lamas, realizado pelo segundo ano consecutivo e com a maior premiação em Santa Catarina a jornalistas profissionais, foi promovido pelo Sindicato dos Jornalistas (SJSC) e Associação Catarinense de Imprensa (ACI), com patrocínio da Eletrosul e Governo Federal.
Diário Catarinense, Hora de Santa Catarina, A Notícia e Notícias do Dia informaram o fato sem contar o enredo inteiro. Fica a impressão de que houve má-vontade com os promotores e com o patrocinador.
O repórter-fotográfico Maurício Vieira, do jornal Hora de Santa Catarina (Florianópolis), foi o grande vencedor, com a foto “Sangue de Torcedor”, sobre a explosão de uma bomba caseira na mão direita do aposentado Ivo Costa. O fato ocorreu dia 25 de fevereiro, durante a partida entre Criciúma e Avaí, pelo Campeonato Catarinense de Futebol. O primeiro lugar rendeu ao fotógrafo o prêmio de R$ 3 mil.
A segunda colocação ficou com Hermínio Nunes, do Diário Catarinense, com a foto “Os Acorrentados”, que mostrou presos acorrentados nos pilares de uma delegacia de polícia civil em Palhoça, na Grande Florianópolis. Ele ganhou R$ 2 mil.
O terceiro colocado foi James Tavares, então no jornal Notícias do Dia, com a foto “Quando os Pit Bulls Dão as Cartas”, que mostra um carteiro sendo ‘recepcionado’ por dois cães da raça. A premiação foi de R$ 1 mil.
Jessé Giotti (A Notícia, de Joinville), Glaicon Covre e Hermínio Nunes (os dois do DC) receberam Menções Honrosas.
Outras 14 imagens também foram selecionadas para integrar a exposição que irá percorrer o Estado em 2009. A Mostra Fotográfica deve ter seu início na sede da Eletrosul, em Florianópolis. Fonte: SJSC

17 de dezembro de 2008

Rituais Natalinos 5

Enfeitar o pinheirinho e montar o presépio com brinquedos
Na falta de um presépio a Lili resolveu colocar brinquedos em baixo da árvore de natal. A Laura adorou e foi juntando logo todos eles:
O Buzz Lightyear, o Woody, a Jessie e o Rex, a Mônica e o Cascão, o Nemo e a Dory, o Mike zoiudinho da mamãe e o Sullivan, o Fred o Barney e o Edmundo.Único remanescente da coleção de mini-craques da seleção da Copa de 1998. Os bonecos cabeçudos colecionaveis da Coca-Cola. Hoje alguns deles ainda são oferecidos nos “mercados livres” da vida. Tem gente pedindo 30 reais por cada.

16 de dezembro de 2008

Vencedores do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo

O repórter-fotográfico Maurício Vieira, do jornal Hora de Santa Catarina (Florianópolis), foi o grande vencedor da II Edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo promovido pelo Sindicato dos Jornalistas (SJSC) e Associação Catarinense de Imprensa (ACI), com patrocínio da Eletrosul e Governo Federal.
A foto intitulada “Sangue de Torcedor” retrata a explosão de uma bomba caseira na mão direita do aposentado Ivo Costa. O fato ocorreu no dia 25 de fevereiro durante a partida entre Criciúma e Avaí, pelo Campeonato Catarinense de Futebol, que resultou na perda do membro de seu Ivo. O primeiro lugar rendeu ao fotógrafo o prêmio de R$ 3 mil. A solenidade de premiação ocorreu na Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC).
clique na imagem para ampliá-la
A segunda colocação ficou com Hermínio Nunes, do Diário Catarinense, com a foto “Os Acorrentados”, que mostrou presos acorrentados nos pilares de uma delegacia de polícia civil em Palhoça, na Grande Florianópolis. Ele ganhou R$ 2 mil. O terceiro colocado foi James Tavares, então no jornal Notícias do Dia, com a foto “Quando os Pit Bulls Dão as Cartas”, que mostra um carteiro sendo recepcionado por dois cães da raça. A premiação foi de R$ 1 mil.Jessé Giotti (A Notícia, de Joinville), Glaicon Covre e Hermínio Nunes (os dois do DC) receberam Menções Honrosas.
Jessé Giotti
Hermínio Nunes
Glaicon Covre
Outras 14 imagens também foram selecionadas para integrar a exposição que irá percorrer o Estado em 2009.


Ulisse Job Lima
Jame Tavares
Rubens Flores
Cristiano Schmidt Andujar
Emerso Coelho de Souza
Rubens Flores
Luciano Moraes da Silva
Lucio Fernando Sasse
Luciano Moraes da Silva
Débora Klempous
Marco Aurélio Sambaqui Gamborgi
Susi Regina Padilha Marques
Jessé Giotti
Marcelo Bittencourt

Noite Especial para o Fotojornalismo

Vou reforçar um convite que já fiz aqui para o evento de premiação da Segunda Edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo. Em especial, dirigido aos repórteres-fotográficos que são o motivo da existência do prêmio e do trabalho que desenvolvem o Sindicato dos Jornalistas e a Associação Catarinense de Imprensa para valorizar os profissionais da imagem.
Contamos com a presença de todos, hoje, no espaço cultural Jerônimo Coelho, na Assembléia Legislativa a partir das 20h, quando serão anunciados os três vencedores e os três agraciados com menções honrosas.
Diferente do ano passado, na primeira edição, este ano as fotos serão apresentadas em um banner impresso em alta resolução o que possibilita ainda o destaque da ficha técnica do autor e um breve histórico da imagem. Todas as 20 fotos selecionadas estarão expostas e a partir de fevereiro de 2009 a mostra percorre o Estado.
Abaixo a reprodução das 6 fotos que estão concorrendo. A 1ª colocada recebe R$ 3 mil, a segunda R$ 2 mil e a terceira R$ 1 mil. As outras 3 fotos recebem menções honrosas. O patrocínio é da ELETROSUL.

Ela voltou com força

E a chuva que havia dado uma trégua de duas semanas, voltou a cair forte ontem em toda a Grande Florianópolis. A enxurrada começou pouco depois das 4 da tarde e seguiu com insistência até as 21 horas quando diminuiu de intensidade.
Em Palhoça, por volta das 21h e 30 min estava difícil trafegar em alguns pontos. A volta pra casa ficou complicada e por pouco não ficamos no meio do caminho. A foto da Liliane mostra a estrada marginal à 101 em frente ao Supermercado Comper completamente tomada pela água. Quando passamos, os moradores já estavam de prontidão.

15 de dezembro de 2008

STF: julgamentos do diploma e da Lei de Imprensa ficam para o ano que vem

Previstos para acontecerem no segundo semestre deste ano, os julgamentos sobre a obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo e da suspensão da Lei de Imprensa devem ficar para o ano que vem. Os dois casos ficaram de fora das pautas das últimas plenárias do ano do Supremo Tribunal Federal, marcadas para os dias 17, 18 e 19/12.
Entretanto, a assessoria do STF informa que, apesar de improvável, a agenda pode ser mudada e os julgamentos podem ser realizados ainda este ano.
Em julho, durante reunião com representantes da Federação Nacional dos Jornalistas e de outros sindicatos, o presidente da Corte, ministro Gilmar Mendes, afirmou que os dois casos seriam julgados no segundo semestre de 2008. Do comunique-se


Sobre esse assunto, o jornalista Rubens Lunge, presidente do Sindicato dos Jornalistas alertou em matéria no site da entidade para um fato que quase vai passando despercebido. Ele lembra que em recente votação no STF, sobre a demarcação contínua da reserva indígena Raposa Serra do Sol, foi exigído dos jornalistas o registro profissional para cobrir a sessão. O fato mostra que o Supremo está atento à regulamentação profissional dos jornalistas.

Rituais Natalinos 4

Ver, e tocar, o Menino Jesus do Presépio
da Praça XV de Setembro da Palhoça.
A Praça XV da Palhoça fica no começo da Rua João Born e tem uma igrejinha muito simpática que iluminada para o Natal e com essa luz de fim de tarde ficou ainda mais bonita

12 de dezembro de 2008

Rituais Natalinos 3

Visitar a árvore de natal "grandooooooona" na Avenida Beira Mar.

10 de dezembro de 2008

Ricardo Medeiros lança livro inédito sobre radionovelas

O Jornalista e escritor Ricardo Medeiros está lançando um obra inédita sobre a origem das radionovelas e sua trajetória até a sua chegada no meio radiofônico. O lançamento do livro "O que é Radioteatro” será no próximo dia 17 de Dezembro, às 19h, no Espaço Cultural Jerônimo Coelho, na Assembléia Legislativa. A obra preenche uma lacuna a respeito da trajetória das radionovelas no mundo e no Brasil. "Acredito que será uma grande fonte de pesquisa para estudiosos de diversos campos, como da área de comunicação e da antropologia", ressalta o autor. leia tudo.

Rituais Natalinos 2

Assistir (?) a Banda dos Noeis Mecânicos no Iguatemi.

9 de dezembro de 2008

Jornalista de SC acusa deputada de assédio moral e exorcismo

Peguei no Portal IMPRENSA - Por Ana Luiza Moulatlet/Redação

A jornalista Marly de Paulla, de 57 anos, está acusando a deputada estadual Odete de Jesus (PRB-SC) de assédio moral. Entre outras coisas, ela teria sofrido humilhação, redução salário, negação de atendimento médico e exoneração do cargo. Pastora da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC) e presidente Nacional do PRB Mulher, a deputada contratou Marly como assessora parlamentar em fevereiro de 2008.
"A deputada costumava se negar a atender a imprensa, usando as mais banais e insustentáveis desculpas. Ela tem medo de falar, dar entrevistas, se manifestar, porque sabe que não sabe nada do que fazem por ela, não conhece seus projetos a fundo e, portanto, é incapaz de defendê-los com vigor e conhecimento necessários", declara a assessora. ler tudo.

Antes da matéria do Portal IMPRENSA, o assunto já havia saído aqui.

Premiação do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo - 2ª Edição

Este é o convite para o evento de premiação dos vencedores da segunda edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo. Clique no convite para ver ampliado. O prêmio é organizado pelo Sindicato dos Jornalistas (SJSC) e Associação Catarinense de Imprensa (ACI) com patrocícino da ELETROSUL.

8 de dezembro de 2008

Nota conjunta das Centrais Sindicais sobre as enchentes

Abaixo a nota conjunta sobre a catastrofe que atingiu o Estado. O documento vai assinado por cinco centrais sindicais com representatividade em Santa Catarina: CUT, CTB, Força Sindical, NCST e UGT. A nota foi elaborada durante a semana passada e divulgada no dia cinco embora a data do documento seja 2 de novembro. Veja a nota na íntegra.

Vale do Itajaí, Norte e Litoral de Santa Catarina passam por situação crítica. O fundamental agora é garantir crescimento econômico com distribuição de renda

Santa Catarina enfrenta a mais grave calamidade ambiental de toda a sua história e, possivelmente, uma das mais graves da história do país. As perdas humanas ocorridas, e o sofrimento decorrente, são irreparáveis, e ficarão marcados na memória da população. Por outro lado, a solidariedade de voluntários é demonstrada pelos brasileiros e brasileiras aos catarinenses atingidos pela tragédia nos enchem de orgulho de pertencer a uma nação com um povo tão sensível a dor dos seus semelhantes.
Além do imenso prejuízo em vidas humanas, as enchentes representam uma perda significativa e imediata para a economia catarinense devido às regiões mais afetadas - Norte do Estado e o Vale do Itajaí, abrigarem importantes complexos industriais, com mais de 200.000 trabalhadores formais, portos e rodovias. É fundamental, no entanto, considerar que esta calamidade ocorre em meio a um processo de crescimento econômico no país e no estado, que não se verificava há cerca de três décadas.
Em que pese os prejuízos registrados pelos empresários, é sabido que grande parte deles tem a proteção de seguradoras e o Governo Federal já apontou liberação de recursos extras para financiamentos. Aos esforços de recuperação econômica, portanto, deve estar também vinculados aos esforços de combate ao desemprego, a melhoria das condições de trabalho e de vida especialmente aos trabalhadores e trabalhadoras, da cidade e do campo, garantindo o emprego não só aos assalariados formais mas também os que estão na informalidade e autônomos.
Após o período mais urgente de atendimento às populações atingidas pelas enchentes, o estado deve se concentrar em evitar ao máximo o prejuízo econômico e social aos catarinenses, especialmente aos trabalhadores e trabalhadoras que além de sofrerem com as perdas, na maioria dos casos, de todo seu patrimônio (casa, móveis e roupas) ainda correm o risco de terem que pagar pelos prejuízos das empresas com as ameaças de desemprego e não pagamento de salários. Para que isto ocorra, os governos (Federal, Estadual e Municipal) terão que adotar uma postura pró-ativa, no sentido de preservar o atual processo de crescimento econômico pelo qual Santa Catarina, a exemplo do Brasil, atravessa. Por isso são fundamentais as seguintes medidas:

a) Os Fundos dos trabalhadores (FGTS e FAT), assim como os recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Banco do Brasil (BB) e a Caixa Econômica Federal (CEF) devem direcionar os seus recursos para um amplo programa habitacional para as vítimas das enchentes. Esse tipo de iniciativa, além de ajudar diretamente aqueles que perderam suas casas, contribuirá para geração de emprego e renda em toda a cadeia produtiva do setor, espalhando os benefícios dos investimentos para toda a economia;

b) Devido às particularidades de cada situação, a liberação dos recursos do FGTS não deve estar condicionada a valores pré-definidos, mas às necessidades de cada solicitante atingido pelas cheias e/ou desmoronamentos;

c) O Governo Catarinense deve criar um amplo programa de geração de emprego e renda, dado as perspectivas de aquecimento sobretudo na cadeia produtiva da construção civil e de setores avançados de tecnologia com enorme demanda de profissionais qualificados;

d) É fundamental garantir o abastecimento de alimentos no estado, especialmente nas regiões atingidas e impedir, quando passar a fase mais crítica, que as regiões atingidas sejam vitimadas por uma inflação no valor da cesta básica que já está com o custo bastante elevado;

e) Imediata desoneração tributária de todos os produtos que compõem a cesta básica de consumo popular, com vistas à garantia de segurança alimentar e do combate a inflação;

f) Aos Agricultores Familiares atingidos, é necessária a criação de uma linha de crédito específica para recuperação da propriedade; um seguro agrícola retroativo nos moldes do Proagro. Mais para os financiamentos de Custeio e Investimento com parcelas vincendas no ano 2010; e a liberação do valor de 1 (um) salário mínimo mensal por família durante um ano para manutenção mínima (alimentação, vestuário, energia elétrica, medicamentos);

g) Implantação imediata do piso estadual de salários, que terá um papel importante na melhoria da distribuição da renda e na ampliação do mercado interno catarinense. A implantação do piso estadual, a tanto tempo solicitado pelo movimento sindical, pode ser um grande trunfo na geração de renda e na movimentação da economia, uma vez que, diretamente, com mais de 400 mil trabalhadores catarinenses beneficiados com o valor proposto pelas centrais sindicais, de R$ 524,20; sem contar os trabalhadores sem carteira e os trabalhadores por contra própria, cujos salários costumam se referenciar pelo mínimo oficial, também seriam beneficiados;

h) Parceria entre Caixa Econômica Federal e redes varejistas das regiões atingidas, para financiar bens de consumo para a população atingida, com juros subsidiados;

i) Aceleração das obras já previstas pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para Santa Catarina e inclusão de novas obras, visto que a malha viária, portuária e hidrelétrica do estado foi drasticamente danificada pelas enchentes. Sabidamente os investimentos previstos pelo PAC exercem efeitos benéficos sobre toda a cadeia produtiva, com reflexos diretos sobre o emprego e a renda da população. Além disso, as obras do PAC elevam diretamente o uso da capacidade instalada de toda a economia;

j) É necessário fazer uma avaliação das causas que provocaram esta tragédia, a fim de impedir que outras calamidades ocorram. Não só em relação as enchentes, mas ao meio ambiente como um todo;

k) Dado o volume de recursos de governos e da população brasileira que tem sido enviado para Santa Catarina, é importante instituir legalmente uma comissão de controle e fiscalização da aplicação dos mesmos, com a participação de segmentos sociais organizados, garantindo transparência e a sua destinação para quem realmente necessita;

l) Retirada imediata do Projeto de Código Ambiental em tramitação na Assembléia Legislativa de SC, proposto pelo Executivo catarinense e com previsão de votação ainda este ano, para discussão mais ampla com especialistas ambientais levando em consideração as questões de preservação ambiental e a diminuição de riscos de novas catástrofes.

Florianópolis, 2 de dezembro de 2008.

Neudi Antônio Guiachini Presidente Central Única dos Trabalhadores Santa Catarina
Raquel Felau Guisoni Vice-Presidente Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil Santa Catarina
Osvaldo Mafra Presidente Força Sindical Santa Catarina
Altamiro Perdoná Presidente Nova Central Sindical dos Trabalhadores Santa Catarina
Waldemar Schulz Jr. Presidente União Geral dos Trabalhadores Santa Catarina

Já era

Não teve jeito. Figueira caiu, tá na B.
Para deixar registrado trago uma do ZéDassilva e outra do Frank.
A primeira com o fio de esperança que ainda restava no domingo
e a outra com a realiade da segunda.


5 de dezembro de 2008

Assessores discutem condições de trabalho

O Sindicato dos Jornalistas chamou assessores de imprensa para uma reunião e os colegas que participaram falaram sobre os problemas que têm com seus chefes, as condições de trabalho e os avanços obtidos nos locais onde atuam. Reclamaram da carga horária elevada, da incompreensão de diretores em relação ao trabalho do jornalista e dos limites desse trabalho dentro das entidades. Falaram ainda da excessiva intervenção no trabalho do jornalista quando critérios pessoais dos patrões se sobrepõem a critérios jornalísticos (ex: escolha de fotografias a serem publicadas nos boletins e jornais).

Alguns que não participaram pessoalmente enviaram outras sugestões: a importância da participação do assessor em todas as atividades, desde reuniões de diretoria até atividades com a base no caso dos sindicatos; a formação de assessorias de fato, com uma equipe de no mínimo dois profissionais; aquisição de novos equipamentos nas assessorias e a viabilização de cursos para os assessores. leia tudo.

Os fenômenos climáticos são cíclicos e naturais

Leio matéria que o jornalista Iran Rosa de Moraes, meu colega lageano na diretoria do SJSC fez com o agrônomo Ronaldo Coutinho do Prado, da Climaterra, sediada em São Joaquim. No texto o agrônomo diz que o nosso Planeta não passa por um aquecimento global, como vem sendo dito de forma sensacionalista. Os fenômenos climáticos das últimas décadas são cíclicos e naturais. O homem não é a principal causa, apenas piora os efeitos. Ele explica que em vez do aquecimento global o que já ocorre é uma baixa intensidade da atividade solar somada à entrada do Pacífico Norte na sua fase fria (dura em média de 25 a 30 anos). Na verdade estamos entrando num novo período de resfriamento global, como ocorreu na segunda metade do século 20, afirma o agrônomo. Leia tudo.

4 de dezembro de 2008

R$ 0,86

Venceu hoje uma fatura da TIM de um telefone que não uso pelo menos dois anos. Valor: oitenta e seis centavos. Uma idiotice sem tamanho. Só pra me enviar a cobrança pelo correio a empresa gastou no mínimo um real, fora papel e envelope. Quem, com a cabeça devidamente em ordem, gasta um real para receber oitenta e seis centavos?

Pensei em ligar pro call center.............. deixei pra lá.

Como eu não paguei a fatura, é possível que no mês que vem eles me mandem outra cobrando os juros pelo atraso. Valor: treze centavos.

Pode até teimar, mas é bom não apostar

Inter Campeão da Sulamericana

Essa ai ecebi pelo e-mail, torcedores do Grêmio pagando aposta

3 de dezembro de 2008

Mais buscados

O Yahoo! Brasil divulgou a lista dos termos e assuntos que mais despertaram a curiosidade dos internautas no ano de 2008. Os temas mais buscados na web, pela ordem, foram: BBB8, Olimpíadas, Oscar 2008, células-tronco, Mulher Melancia, Isabella Nardoni, dengue, Amy Winehouse, Barack Obama e portabilidade numérica. Mesmo tendo ocorrido no início do ano, o reality-show da Rede Globo foi o assunto mais buscado pelos usuários do portal. O resumo do ano mostra ainda que as pesquisas mais realizadas trazem temas variados, de entretenimento, celebridades e TV. Leia mais.

Esqueceram de chamar o Pavan

O Pleno do Tribunal de Justiça, em sessão realizada na manhã desta quarta-feira (3/12), decidiu por unanimidade de votos adiar o julgamento de processo-crime em que figura como réu o atual vice-governador do Estado, Leonel Pavan. O adiamento foi provocado pela falta de intimação ao réu. O oficial de justiça responsável pela tarefa não localizou o vice-governador em seus endereços habituais na Capital nos últimos dias. Pavan é réu por fato ocorrido durante sua administração na prefeitura de Balneário Camboriú. Segundo os autos, Pavan teria descumprido ordem judicial para não cobrar a Taxa de Iluminação Pública (TIP), aplicando-a apenas sob nova denominação, que intitulou TSIP. Leia mais.

Troféu Olívio lamas de Fotojornalismo

Os jurados que definiram os finalistas do Troféu Olívio Lamas de fotojornalismo tiveram trabalho para escolher as fotos vencedoras. Isso por causa da qualidade dos trabalhos apresentados.

“Percebemos uma grande evolução na qualidade dos materiais inscritos em comparação ao ano passado”, resumiu Orestes Araújo, um dos mais experientes e respeitados repórteres-fotográficos de Santa Catarina, que integrou a Comissão Julgadora ao lado de Elaine Borges, Carlos Pereira e Mauro Ferreira.

“Foi um trabalho difícil”, admitiu Elaine Borges, “pois grande parte das fotos inscritas teve um bom padrão técnico e estético, além de agregarem informações às imagens, característica essencial em fotojornalismo”.

Os selecionados que concorrem aos três primeiros prêmios – disputando R$ 6 mil - e às menções honrosas são Glaicon Covre (Fpolis - DC), James Tavares (Fpolis - assessoria de imprensa do Governo do Estado), Jessé Giotti (Joinville - A Notícia), Hermínio Nunes (Fpolis - DC) e Maurício Vieira (Fpolis - Hora de SC). Os jurados escolheram também, entre 48 inscritas, as outras 14 fotos que, junto com as seis finalistas, comporão a exposição itinerante em 2009.

O evento que revelará os três primeiros lugares será no próximo dia 16, a partir das 20h, no espaço cultural Jerônimo Coelho da Assembléia Legislativa. O Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo é uma promoção da Associação Catarinense de Imprensa e Sindicato dos Jornalistas, com patrocínio da ELETROSUL.

Elaine Borges, Carlos Pereira, Orestes Araújo e Mauro Ferreira julgam o material
Foto: Michael Colaço

Nao esqueça da minha caloi

Laurinha e sua bike

pedalando...
pedalando com a caloi...
pedalando, pedalando...
a poupança nunca dói

comercial antigo da caloi

2 de dezembro de 2008

Mensagem falsa

Recebi essa mensagem no mínimo estranha.

From: "ajudesantacatarina" <ajudesantacatarina@hotmail.com >
Subject: Ajude Santa Catarina 78 mil desabrigados
> Ajude Santa Catarina, mais de 78 mil pessoas desabrigadas, sem casa, sem o que comer passando fome, perderam todos os móveis, uma tragédia que entrará para a história de nosso pais, ajudem com pelo menos R$ 1,00 (um real), facilitará que muitos catarinenses não passem fome, vamos ter a conciencia que hoje em dia corremos riscos que pode acontecer com qualquer um de nós, somos todos brasileiros. Deposite com qualquer quantia, será util para mais de 78 mil desabrigados> Essas pessoas perderam o Natal e ano Novo é dificil !!! BANCO ITAU AGENCIA 3837 C/C 32212-6

Uma rápida vasculhada no site do Itaú e achei o endereço da agência que fica na Avenida Paraná em Maringá. Liguei. Atendeu o Fuji que ouviu meu relato e disse que esse assunto teria que ser tratado com o gerente que não foi localizado.
15 minutos depois recebo o retorno do gerente da agência José Carlos Oliveira. Ele disse que eu não sou o primeiro a ligar, que o assunto é do conhecimento do banco e que tudo está sendo investigado.
-“O banco está verificando, mas não dá para dizer se foi o titular da conta que enviou a mensagem ou se ele está sendo alvo de uma sacanagem”.

Ha, então tá.

TJ quer pagar auxílio-moradia retroativo a juízes

Enquanto o Estado de Santa Catarina passa por uma de suas piores calamidades com milhares de pessoas em situação precária o Tribunal de Justiça Catarinense estuda a possibilidade de pagar
de forma retroativa o auxílio-moradia aos juízes. Os valores individuais retroativos a 1994 podem chegar a R$ 600 mil. Veja a matéria

Sindicato vai ao CNJ para obter informações sobre pagamento de auxílio-moradia retroativo a Juizes

O SINJUSC através da sua assessoria jurídica ingressou com pedido de liminar junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para obter cópia do processo administrativo nº 309.218- 2008.6 que trata do pagamento de atrasados do auxílio-moradia aos Juízes. Informações extra-oficiais dão conta de que em alguns casos, os valores atrasados individuais, retroativos a 1994, podem chegar a R$ 600 mil.

O sindicato estranha o fato de que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, (TJSC) em decisão administrativa, estaria reconhecendo dívidas retroativas para os juízes que remontam ao ano 1994, ou seja, 14 anos atrás, extrapolando completamente o prazo prescricional de cinco anos. Além disso, estranho também, é o TJ estar autorizando pagamento atrasados de auxílio-moradia às famílias de desembargadores já falecidos.

Antes do pedido ao CNJ, o SINJUSC teve outro pedido de liminar negado pelo Tribunal de Justiça. Inicialmente o sindicato havia tentado ter acesso ao processo através de ofício ao presidente do TJSC, Desembargador Francisco de Oliveira Filho, sem sucesso. Em resposta, num despacho à mão, o desembargador presidente do TJ, alegou que o Sindicato não teria interesse de agir quando solicita informações. Ao mesmo tempo informou que sua decisão sobre o tema já havia sido notificada ao Tribunal Pleno no dia 25 de junho.

De fato o assunto foi tratado em reunião extraordinária do Tribunal Pleno naquela data, estando ausentes 17 desembargadores. (relação no final da matéria) Mas o único registro existente em ata é de que o Pleno teria ratificado a decisão do presidente Desembargador Francisco, tomada no processo administrativo 309.218- 2008.6. Ou seja, não expõe qualquer razão para o pagamento. As razões, ao que parece, foram apresentadas no processo administrativo.

O pedido enviado pela direção do SINJUSC não é mera curiosidade. Há questões de fundo que precisam ser esclarecidas nesta discussão. Uma delas é a necessária transparência nos atos que implicam gastos orçamentários elevados, como o que acontecerá com esses pagamentos. No pedido de liminar o SINJUSC destaca que: “Não se quer, logicamente, subordinar a atividade discricionária do administrador à discricionariedade de outro interessado, no caso dos servidores. O que se encarece é que o conhecimento dos dados relativos ao uso valores orçamentários é imprescindível para verificar se, no uso do poder discricionário, o administrador fez respeitar o conjunto de regras e de princípios que vinculam toda sua atividade, especialmente os cânones constitucionais da impessoalidade, legalidade, moralidade e eficiência”.

Outro ponto a ser considerado diz respeito ao fato de que o Conselho Nacional de Justiça ainda não se manifestou sobre a regularidade dos pagamentos de auxílio-moradia a juízes de Santa Catarina. Essa é a informação constante no sítio do CNJ na internet. Por último o fato de que o Tribunal de Justiça em decisão administrativa estaria reconhecendo atrasados de 1994, pagos retroativamente inclusive às famílias, de desembargadores já falecidos.

É fato que extrapolado o prazo prescricional de cinco anos, o pagamento deveria ser buscado através da via judicial. Essa pelo menos tem sido a regra quanto se trata de direitos dos trabalhadores comuns do judiciário. Ao passo que direitos simples dos trabalhadores, apresentados na pauta de reivindicações, como: correção das disfunções, incorporação do abono e do auxílio-alimentação, entre outras, são solenemente desconsiderados pela atual administração do Tribunal. Há que se lembrar que o Judiciário, como um dos poderes da República, deve basear seus atos na legalidade e na publicidade. A falta de transparência gera, no mínimo, a dúvida.

Para os diretores do SINJUSC, “o Tribunal Pleno não pode ser visto como instância de defesa de interesses corporativos. Só assim o Judiciário tornar-se-á democrático. Caso contrário, permanecerá preso a autoritarismos e corporativismos em completa desconexão com os tempos atuais de – “limitada” - mas ainda assim, Democracia”.

Ausências na sessão extraordinária do Pleno de 25 de junho de 2008: Desembargadora Maria do Rocio Luz Santa Ritta e os Desembargadores Amaral e Silva, Carlos Prudêncio, Pedro Manoel Abreu, Trindade dos Santos, Cláudio Barreto Dutra, Newton Trisotto, Volnei Carlin, Irineu João da Silva, Eládio Torret Rocha, Fernando Carioni, Rui Fortes, Marcus Tulio Sartorato, Hilton Cunha Júnior, Jaime Ramos, Alexandre d’Ivanenko e Lédio Rosa de Andrade.

1 de dezembro de 2008

Conversa com Assessores

Assim como fez com os repórteres-fotográficos, o SJSC vai reunir os assessores de imprensa dos sindicatos, partidos políticos e de organizações do terceiro setor. O objetivo é discutir as relações de trabalho nesses locais e o relacionamento com as chefias, construindo propostas para a solução de possíveis conflitos. A atuação nessas entidades se diferencia, em alguns aspectos, da atuação na iniciativa privada, e tem particularidades que precisam ser consideradas. Nesta quarta-feira, dia 3, às 10 horas, na sede da entidade.

28 de novembro de 2008

Finalistas da segunda edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo

Glaicom Covre, James Tavares, Jessé Giott, Mauricio Vieira e Herminio Nunes, este último com duas fotos, foram os autores das seis fotos selecionadas como finalistas na segunda edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo. O anúncio dos vencedores será no dia 16 de dezembro na Assembléia Legislativa. O autor da fotos primeira colocada recebe R$ 3 mil reais, o segundo R$ 2 mil reais e o terceiro R$ 1 mil reais. Os demais recebem Menções Honrosas.
Susi Regina Padilha Marques, Rubens Flores, Cristiano Schmidt Andujar, Emerson Coelho de Souza, Luciano Moraes da Silva, Lúcio Fernando Sassi, Marcelo Bittencourt, Debora Klempous, Marco Aurélio Sambaqui Gamborgi e Ulisses Job Lima tiveram suas fotos selecionadas e participam da mostra que vai circular o Estado.
O júri composto por Orestes Araújo, Mauro Ferreira, Carlos Pereira e Elaine Borges escolheu as fotos considerando 4 critérios: capacidade de aliar informação à imagem, grau de dificuldade, impacto da imagem e composição técnico estética. O Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo é uma promoção do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC) e Associação Catarinense de Imprensa (ACI) com patrocínio da ELETROSUL.

27 de novembro de 2008

Subcomissão quer proibir parlamentar de ser dono de rádio e TV

É uma grande notícia que leio no site "Congresso em Foco" produzida pelo jornalista Lúcio Lambranho

Depois de um ano e oito meses de trabalho, a Subcomissão de Radiodifusão da Câmara fará, na próxima semana, seu embate final, que deve contrariar e constranger os deputados e senadores donos ou sócios de concessões de emissoras de rádio e TV.
É que a deputada Maria do Carmo Lara (PT-MG) colocará em votação na Comissão de Ciência e Tecnologia da Casa, à qual a subcomissão está subordinada, o seu relatório final que, entre outras mudanças previstas, proíbe parlamentares de serem proprietários, controladores, gerentes ou diretores de empresas de radiodifusão.
A proposta da deputada petista estabelece ainda a elaboração de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), adicionando mais um inciso ao artigo 222 da Constituição Federal, com o seguinte texto:
"Não poderá ser proprietário, controlador, gerente ou diretor de empresa de radiodifusão sonora e de sons e imagens quem esteja investido em cargo público ou no gozo de imunidade parlamentar ou de foro especial."

O prebelma é que a proposta enfrenta resistência de deputados concessionários de radiodifusão e tem um longo caminho pela frente. Para começarem a tramitar, as PECs terão de vencer obstáculos, a começar pela aprovação dos 22 titulares da Comissão de Ciência e Tecnologia e pelo apoio de 171 deputados, número mínimo exigido para a apresentação de uma proposta de emenda constitucional. Depois disso, caso sejam aprovadas pela Comissão de Constituição e Justiça e por uma comissão especial que analisará seu mérito, as propostas terão de receber o voto de 308 deputados, em dois turnos.

leia todo texto

SINJUSC cobra informações sobre pagamento de auxílio-moradia retroativo a Juizes

O Sindicato dos Servidores do Judiciário de Santa Catarina - SINJUSC através da sua assessoria jurídica ingressou com pedido de liminar para obter cópia do processo administrativo nº 309.218- 2008.6 que trata do pagamento de atrasados do auxílio-moradia aos Juízes. O texto publicado no site da entidade diz que em alguns casos, os valores atrasados individuais, retroativos a 1994, podem chegar a 600 mil reais.

"O SINJUSC, estranha o fato de que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em decisão administrativa, estaria reconhecendo dívidas retroativas para os juízes que remontam ao ano 1994, ou seja, 14 anos atrás, extrapolando completamente o prazo prescricional de cinco anos. Além disso, estranho também, é o TJ estar autorizando pagamento atrasados de auxílio-moradia às famílias de desembargadores já falecidos".

Ler a matéria

nauseabundo

"O Brasil está solidário com Santa Catarina e vamos reconstruir o que for necessário para receber os turistas na temporada de verão", ressaltou Luiz Henrique.

Jornais e TV's faturam juntos 11,1 bilhões em 2008

O site "O jornalista" informa que o faturamento das empresas segue firme em 2008. De janeiro a setembro jornais e TV's faturaram juntos 11,1 bilhões, numero que deve aumentar considerando que ainda faltam ser computados os últimos três meses do ano. Do outro lado, os trabalhadores jornalistas continuam amargando salários baixos e desrespeito a legislação.

Faturamento de jornais segue em alta no Brasil
Crise? O faturamento dos jornais brasileiros cresceu 15,55% em 2008, atingindo 2,5 bilhões de janeiro a setembro. No mesmo período de 2007, os jornais tinham faturado quase R$ 2,2 bilhões, segundo o projeto Inter-Meios, relatório de investimentos em mídia da editora Meio & Mensagem.

TV’s também faturaram mais
A TV aberta continua mantendo a maior participação no bolo publicitário brasileiro. Nos primeiros nove meses de 2008, as emissoras abocanharam R$ 8,9 bilhões do total. Seu crescimento também foi expressivo: 14,2% superior a 2007.


Internet conquista espaço
A resistência e o medo que os publicitários brasileiros têm da Internet, parece estar a cada dia menor. O seguimento registrou um aumento de 47,2% em investimentos publicitários nos nove meses de 2008, comparados com o mesmo período de 2007. Porém movimentou uma cifra bem menos expressiva que os jornais e TV’s: R$ 519 milhões. Valor inferior também ao faturamento das TV’s por assinatura no período: R$ 556 milhões.

Água reservada para situações de incêndio nas edificações pode ser usada

A Secretaria de Comunicação de Blumenau informa que a partir de hoje, cerca de 7 mil edificações incluindo órgãos públicos, estabelecimentos comerciais, industriais e edifícios residenciais podem usar a água reservada para situações de incêndio através de mangueiras nos hidrantes. O uso desta reserva deve ser racional, priorizando necessidades de saúde e higiene.
A autorização foi concedida através da Portaria nº 02/3 BBM, emitida pelo comandante do 3º Batalhão de Bombeiros Militar, Carlos Olímpio Menestrina.
A Portaria se ancora no estado de calamidade pública enfrentado pela população de Blumenau, que ainda sofre com a falta de água devido ao rompimento das adutoras. Na Portaria, Menestrina ressalta a necessidade da água potável para manutenção da saúde pública.

Dúvida

Uma prima de São Bernardo do Campo ligou ontem a noite, no momento em que a TV mostrava as imagens da tragédia, querendo saber como ajudar os desabrigados. Disse que lá, desta vez, ainda não existe coleta de donativos, mas já houve em outras ocasiões. Ela quer ajudar apesar de ficar em dúvida sobre o destino das doações: "a gente nunca sabe se o caminhão que sai carregado daqui chega aí com tudo dentro".

26 de novembro de 2008

Doações

Não me agrada a idéia de depositar dinheiro para ajudar as vítimas das enchentes. Prefiro outro tipo de auxílio. Doar roupas, remédios, e mantimentos me parece atitude mais acertada. Movimentações financeiras ficam com o governo que tem recursos para isso e aliás já os disponibilizou dizendo que não faltarão.
Ficar sentado em casa e autorizar uma transferência bancária pode ser mais comodo. No entanto uma bambona de água, não faz crescer os olhos dos espertinhos, o dinheiro faz. E infelizmente a insensibilidade humana prova isso. A Defesa Civil já alertou para golpistas e falsas mensagens pedindo ajuda em dinheiro. Acredito que a solidariedade aparece em pequenas ações não em vultosas somas de dinheiro.

25 de novembro de 2008

48 fotos disputam o 2º Troféu Olívio Lamas

A 2ª edição do ‘Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo’ recebeu 48 fotos que serão julgadas na quita-feira, (28). A comissão julgadora é formada por Orestes Araujo, Tarcisio Matos, Mauro Ferreira, Carlos Pereira e Elaine Borges. O evento de premiação será no dia 16 de dezembro, na Assembléia Legislativa. O concurso é promovido pelo Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC), em parceria com a Associação Catarinense de Imprensa (ACI) e patrocínio da Eletrosul.
O autor da foto vencedora receberá R$ 3 mil de prêmio, o segundo e terceiro colocados, recebem R$ 2 mil e R$ 1 mil respectivamente. Outras três fotografias receberão ‘Menção Honrosa’ e os 20 melhores trabalhos participam da mostra itinerante que percorrerá as cidades catarinenses onde há cursos de Jornalismo.

Evento com 1.200 inscritos é adiado

Farmapolis, encontro com previsão de 1.200 participantes e que seria realizado de 26 a 29 de novembro no Cento de Eventos da UFSC foi adiado. Nova data ainda deve ser marcada e comunicada posteriormente.
O motivo é a enchente que atinge Santa Catarina, principalmente no litoral. Os organizadores ao mesmo tempo em que lamentam o ocorrido, se solidarizam com todos os atingidos e informa que todas as inscrições estão garantidas para o evento cuja nova data será comunicada. O Farmapolis é organizado pelo Sindicato dos Farmacêuticos de Santa catarina - Sindfar. Detalhes aqui.
Com o Farmapolis foram adiados também outros eventos que aconteceriam concomitantemente, entre eles:
- XIV Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos;
- XII Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos;
- VI Encontro de Farmacêuticos do Mercosul;
- IV Encontro de Farmacêuticos do SUS;
- III Seminário Estadual da Indústria;
- II Fórum Nacional de Educação Farmacêutica;
- I Encontro Nacional de Farmacêuticos Conselheiros de Saúde.

24 de novembro de 2008

Lançamento do livro "Em defesa da profissão" cancelado

As fortes chuvas que caem em Florianópolis e os problemas decorrentes dessa situação, levaram o Sindicato dos Jornalistas a cancelar o lançamento, na Capital, do livro “Formação Superior em Jornalismo – Uma exigência que interessa à sociedade” que seria realizado na quarta-feira, dia 26. O lançamento da obra e o debate sobre a profissão acontecem em nova data a ser marcada posteriormente.

Cancelado "Diálogos com o Conhecimento"

Em função dos graves problemas enfrentados pela população da Grande Florianópolis e de municípios no litoral do Estado, o Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina cancelou a segunda edição de “Diálogos com o Conhecimento”, com o assessor do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte de Florianópolis (Sintraturb), Ricardo Freitas, que iria falar nesta segunda-feira, 24, sobre a situação do transporte coletivo na região metropolitana da Capital.

Adaptações em dias de Dilúvio e falta d'água

O final de semana foi sem água... na torneira. Porque as chuvas continuam castigando todo o Estado. Algumas adaptações que tivemos que fazer:

varal na sala

















captação de água da chuva


















Tanque improvisado na pia

21 de novembro de 2008

figueirA

Tava relutando em falar sobre o figueira aqui. Queria que fosse algo positivo. Essa respirada de 4 x 3 contra o Náutico aliviou o nó na garganta. Agora é esperar pelas outras duas finais contra o Botafogo e Inter. E torcer para derrotas do Atlético-PR e Fluminense 14º e 15º na tabela. o Nátuco é o 16º e o Figueira 17º. Curiosamente ainda nessa rodada, atlético-PR e Fluminenese pegam Botafogo e Inter, respectivamente, que são os próximos adversáriso do Figueira.

19 de novembro de 2008

Feriados

Feriado que é bom cai em dia de semana. Feriado em domingo não ta com nada. E no ano que vem o pessoal que gosta duma folguinha tem tudo pra se atirar nas cordas.
Dos 12 feriados nacionais apenas um será no domingo. Diferente de 2008 quando foram três e mais um no sábado.
Em 2009 sete feriados caem na segunda ou sexta, dois na terça e dois da quinta. E ainda tem os feriados municipais. Palhoça, por exemplo tem três, todos em dia de semana. Florianópolis, Biguaçu e São José um feriado cada.

Feriados 2009 - Brasil
01/01/09 - quinta-feira - Confraternização Universal
23/02/09 - segunda-feira - Carnaval
24/02/09 - terça-feira - Carnaval
10/04/09 - sexta-feira - Paixão de Cristo
21/04/09 - terça-feira - Tiradentes
01/05/09 - sexta-feira - Dia do Trabalhador
11/06/09 - quinta-feira - Corpus Christi
07/09/09 - segunda-feira - Independência do Brasil
12/10/09 - segunda-feira - Nossa Sra. Aparecida - Padroeira do Brasil
02/11/09 - segunda-feira - Finados
15/11/09 - domingo - Proclamação da República
25/12/09 - sexta-feira – Natal

Florianópolis
23/03 – segunda-feira - Emancipação política e administrativa

Palhoça
24/04 – sexta-feira - Emancipação política e administrativa
06/08 – quinta-feira - Senhor Bom Jesus de Nazaré – Padroeiro
08/12 – terça-feira - Imaculada Conceição de Nossa Senhora – Padroeira

São José
19/03 – quinta-feira - Emancipação política e administrativa

Biguaçu
17/05 – domingo - Aniversário do Município

A curiosidade me levou ao site do TRE onde estão listados os feriados de todos os municípios catarinenses. A maioria das cidades tem um ou dois feriados municipais, geralmente emancipação política e administrativa e ou dia do padroeiro. Boa parte tem três e dez cidades tem quatro feriados. Piratuba é a campeã da folga. Os largados de lá tem cinco feriados.

18 de novembro de 2008

Ricardo Freitas é o convidado do segundo "Diálogos com o Conhecimento"

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a Assembléia Legislativa promovem no dia 24 de novembro, segunda-feira, às 19 horas, na Sala de Imprensa da ALESC, a segunda edição do projeto “Diálogos com o Conhecimento”. O convidado é o assessor do Sintraturb Ricardo Freitas, que irá conversar com os jornalistas sobre a situação do transporte coletivo na região metropolitana de Florianópolis.
A proposta do “Diálogos com o Conhecimento” é trazer uma pessoas especializada em determinada área do conhecimento e organizar uma conversa em pequeno grupo – prioritariamente formado de jornalistas.
O objetivo é que o convidado possa apresentar um panorama sobre o assunto em foco e ser sabatinada pelos jornalistas, possibilitando uma compreensão diferenciada sobre os temas complexos da conjuntura.

Obama


17 de novembro de 2008

Rituais Natalinos


Essa aí é a Laura curtindo (de verdade) o seu primeiro Natal. O colinho do Papai Noel ao contrário de ser traumático, como acontece com algumas crianças, foi até divertido.

Antes de o bom velhinho falar qualquer coisa ela foi logo dizendo:

- Eu não chupo mais bico - prá gargalhado do fotografo.

De olho na mão cheia de balas do Noel, ela tratou de se adiantar. Se acomodou no colo, sorriu para a câmera, pegou as balas e se não fosse a intervenção do papai teria deixado o velhinho falando sozinho. Como de praxe teve que ouvir as dicas de como se comportar para ganhar o presente.

Movimento pró Defensoria Pública programa lutas para 2009

Santa Catarina é o único Estado que após o aniversário de 20 anos da Constituição Federal ainda não criou a Defensoria Pública.
Pensando nisso o Movimento pela Criação da Defensoria Pública em Santa Catarina está programando uma série de atividades para o próximo ano. O objetivo é dar continuidade e reforçar a luta pela criação desse importante instrumento de defesa da cidadania.
Uma reunião no dia 20 de novembro, com início às 9h na sede da CNBB em Florianópolis, vai reunir todas as entidades integrantes do movimento, para realizar um planejamento de atividades e mobilizações para o ano de 2009.
Já estão previstas audiências públicas sobre o assunto, em cinco regiões do Estado. Outra proposta é colher assinaturas para um projeto de lei de iniciativa popular, em vista da inércia do governo em reconhecer um direito tão importante à população, especialmente aquela mais carente.

Histórico
O movimento foi criado em 2006, a partir de uma articulação envolvendo professores e alunos de universidades, o SINJUSC, e uma série de entidades sindicais e do movimento social.
Desde então ele vem sendo reforçado pelo contínuo ingresso de outra entidades, organizações, centrais sindicais e sindicatos entre eles o Sindicato dos Jornalistas. O movimento tem apoio permanente da ANADEP – Associação Nacional dos Defensores Públicos.
As primeiras iniciativas de discussão do tema partiram do SINJUSC, que em 2003 encaminhou documentos ao governador do Estado e aos presidentes da ALESC e TJ cobrando a criação da DP.
Já aconteceram três audiências públicas na Assembléia Legislativa: em 2005, 2006 e 2007. Ainda em 2007 aconteceu a Caravana da Cidadania organizada pelos estudantes de direito da Unochapecó ligados ao PECjur, um programa de extensão voltado para a comunidade, coordenado pela professora Maria Aparecida Caovilla, que também é autora do livro Acesso à Justiça e cidadania.
A defensoria pública foi criada pela Constituição Federal para assegurar assistência jurídica às pessoas sem condições de pagar. A Constituição prevê a contratação de advogados através de concurso público, remunerados pelo Estado, para realizar exclusivamente o atendimento a pessoas carentes.

14 de novembro de 2008

Chuva e Buracos

Não tem jeito. Choveu, o buraco apareceu. E eles estão em toda parte. Na via expressa, em velocidade, fica difícil desviar da dúzia de buracos. Da BR 101 até a minha casa no Loteamento Pagani II na Palhoça, cerca de 1,5 km ida e volta são pelo menos 5, um deles é esse ai, do ladinho da Prefeitura Municipal. Se não é possível evitar que os buracos apareçam é preciso criar uma forma eficiente de tapá-los e rápido.

Olivio Lamas de Fotojornalismo tem 47 fotos inscritas

Encerrou hoje, o prazo de inscrição para a 2ª Edição do Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo, promovido pelo Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC) e Associação Catarinense de Imprensa (ACI), com apoio da FENAJ e patrocínio da ELETROSUL e Governo Federal. 47 fotos estão inscritas até agora. Faltam ainda aquelas postadas pelos Correios.
O Troféu Olívio Lamas de Fotojornalismo é o maior prêmio do segmento em Santa Catarina e traz premiações em dinheiro de R$ 3 mil (vencedor), R$ 2 mil (2º colocado) e R$ 1 mil (3º lugar). O projeto homenageia Olívio Lamas, um dos mais atuantes repórteres-fotográficos do país, falecido em julho de 2007 e que trabalhou por quase 20 anos aqui no Estado.
Além dos seis vencedores, a Comissão Organizadora selecionará seis imagens como ‘Menção Honrosa’ e outros 14 trabalhos, que integrarão a Mostra para circular por cidades do Estado, priorizando aquelas onde existem cursos de Jornalismo.

Sindicato dos Jornalistas já tem nova Comissão de Ética

Eumar Francisco da Silva, Janete Jane Cardozo da Silveira, Marcos Antônio Bedin, Moacir Loth e Oldemar Olsen Júnior são os jornalistas que compõem a nova Comissão de Ética dos jornalistas em Santa Catarina para o mandato 2008-2011. A Posse será no dia 22 de novembro.

12 de novembro de 2008

essa é da Laura:

- Papai, olha o onigus
- não é ônigus, filha, é ônibus com bê
- onigus?
- não Laura, ô-ni-Bus, com bê de bola
- oni..., oni... onibola... sonsegui papai.

11 de novembro de 2008

Sol

Dizem que desenhar o sol no chão faz parar de chover. Pelo menos funcionava quando a gente era criança. Eu e a Lili, sob o olhar atento do Costelinha, fizemos um teste pra ver se acaba esse mau tempo.