4 de fevereiro de 2011

PCdoB de SC repudica calúnias contra o Vereador Ricaardo Vieira

A Comissão Política Estadual do PCdoB, em reunião recentemente realizada, emitiu nota pública em apoio ao vereador e presidente do Partido na capital. Leia abaixo na íntegra.

Nota
Diante das calúnias perpetradas pelo vereador João da Bega e das insinuações levantadas pelo prefeito Dário Berger contra o vereador Dr. Ricardo Camargo Vieira no episódio da votação para a eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Florianópolis, o PCdoB vem a público manifestar seu mais veemente repúdio, cobrar a verdade e o esclarecimento dos fatos:

1. O voto do Vereador Dr. Ricardo para a mesa da Câmara de Florianópolis manteve a coerência com a postura política de oposição ao prefeito Dário Berger, adotada pelo PCdoB e expressa na atuação de seus vereadores no decorrer dos dois mandatos do atual Prefeito.

2. A atuação do PCdoB na Câmara se pauta na luta em favor dos movimentos sociais, na defesa da ética e dos interesses do povo de Florianópolis. Cobramos apuração rigorosa de todos os escândalos que envolvem os Poderes Públicos Municipais como no episódio da Moeda Verde, a árvore de Natal, do milionário show de Andrea Bocelli, da reforma do prédio da antiga Câmara Municipal, entre outros. Vale destacar que a maioria dos vereadores da base aliada do prefeito sempre atuaram como “bombeiros” e tudo fizeram para encobrir e impedir a apuração das denúncias apontadas.

3. O PCdoB confia na conduta do Vereador Dr. Ricardo uma vez que em todos os momentos, seja em depoimento no inquérito policial ou na Comissão de Ética da Câmara Municipal, rechaçou as denúncias afirmando que as mesmas não passam de calúnias difamatórias e que têm como objetivo, além de atingir e desqualificar alguns Vereadores, justificar a derrota governista e lançar dúvidas sobre a vitória da oposição na Câmara Municipal. Sempre é bom lembrar que está em jogo neste processo, o cargo de Prefeito Municipal, já que existe a real possibilidade de cassação do mandato de Dário Berger pelo TSE e, neste caso, quem assumirá interinamente o mandato é o Presidente da Câmara.

4. Se fatos de tamanha gravidade tivessem ocorrido e sendo do conhecimento do Prefeito Dário, do então Presidente da Câmara Gean Loureiro e do Vereador João da Bega, candidato derrotado, porque estas autoridades não formalizaram as denúncias antes da eleição da mesa diretora? Vale destacar que estas autoridades teriam a obrigação de denunciar e apresentar as provas antes da eleição, sob pena de terem incorrido em crime de omissão e prevaricação e como tal devem ser responsabilizados.

5. Esta denúncia além de leviana é extemporânea. A ausência de provas caracteriza calúnia e difamação contra os Vereadores e tem caráter de “chororô” dos derrotados. Não basta apresentar testemunhas que são parte do processo e diretamente interessados, como o Vereador Gean Loreiro, ex-presidente da Câmara e seu chefe de gabinete, “premiado” com um cargo de confiança no gabinete do Prefeito Municipal.

6. O PCdoB tem defendido, acompanhado e prestando orientação, apoio político e jurídico ao Vereador Dr. Ricardo. As denúncias têm caráter meramente político e visam justificar a derrota acachapante do Prefeito Dário na Câmara Municipal. Merece destaque a atitude transparente do Vereador Dr. Ricardo que colocou à disposição da Justiça o sigilo patrimonial, bancário e telefônico.

7. Nem todos os partidos e políticos são iguais. Em sua trajetória de 89 anos de luta, o PCdoB é reconhecido por sua coerência e lisura no trato com a coisa pública. Este episódio não passa de uma tentativa de macular a imagem do Partido Comunista do Brasil e de suas lideranças visando enfraquecer a eficácia da política que tem implementado. Querem intimidar e calar a voz de quem ousa discordar e denunciar as irregularidades cometidas.

8. Coerente com sua história, o PCdoB cobra apuração rigorosa, transparente e isenta da Justiça, bem como da Comissão de Ética da Câmara Municipal. Quem denuncia tem que provar. Que os denunciantes apresentem provas concretas ou que venham a público se retratar e esclarecer as dúvidas suscitadas.

Florianópolis, 04 de fevereiro de 2011
Comissão Política do PCdoB em Santa Catarina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...