28 de janeiro de 2009

Bloco "Pauta Que Pariu" vai desfilar dia 21

Definidos a data e o local da concentração do Pauta que Pariu, o bloco de carnaval dos jornalistas. Os foliões se concentram a partir das 11h30min do sábado, dia 21, no bar e restaurante Kibelândia para depois desfilar pela Praça XV. A "Kibe" vai marcar o início das comemorações dos seus 40 anos com a tradicional concentração do "Pauta". leia mais.

23 de janeiro de 2009

Férias

A familia 3x4 está em férias.

Arquivos da ditadura estarão disponíveis pela internet

O ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, afirmou, na última quinta-feira (22), que os arquivos da ditadura conseguidos pelo Governo Federal estarão disponíveis na internet em fevereiro de 2009. A declaração foi concedida em um debate sobre Leis de Anistia do Brasil e América Latina, promovido pela 6ª Bienal de Cultura da União dos Estudantes (UNE), em Salvador (BA). Leia mais no Portal Imprensa.

Atingidos pelo desastre fazem ato em Blumenau

A Miriam Santini de Abreu, minha colega na direção do sidicato dos Jornalistas, esteve na quinta-feira (22) em Blumenau participando de um ato do Movimento dos Atingidos pelo Desastre em novembro do ano passado. O Movimento exige a imediata reconstrução gratuita das casas e definição de prazo para que todos os desabrigados tenham as suas moradias. Também esperam mais agilidade da Defesa Civil, que dá o parecer sobre a situação das áreas que ainda não foram vistoriadas. Pediam também uma audiência com o Prefeito João Paulo Kleinubing, que finalmente, graças a organização do movimento, foi marcada para o dia 27 de janeiro às 14 horas.
Texto e fotos estão no blog da Pobres e Nojentas.

22 de janeiro de 2009

A passeata das mulheres dos praças















Cerca de 40 mulheres dos praças iniciaram por volta das 15h e 30min uma passeata em protesto contra as punições dos maridos que, no fim do ano passado, realizaram movimento pelo pagamento da lei 254. As fotos mostam o momento da caminhada na Rua Silva Jardim nas proximidades do ginásio do SESC em direção a Avenida Mauro Ramos. O movimento já rendeu a punições aos PMs e a retirada do ar por duas vezes do site da Aprasc censurado pelo Governador do Estado, Luis Henrique da Silveira. Veja o site que está no ar.



As mulheres dos praças em passeata.
Seis delas protestaram se acorrentando umas às outras

Demissões na RBS

Pelo menos dois jornalistas demitidos nestes primeiros dias de 2009 pela RBS retornavam de longos períodos de licença para tratamento de saúde. Casos de afastamento médicos acontecem muitas vezes para tratar problemas causados pela própria atividade que desenvolve o jornalista. Veja matérias falando das demissões (1 - 2 - 3) na página do Sindicato dos Jornalistas e outras matérias e artigos tratando da saúde do jornalista. Links abaixo.

Jornalismo faz mal a saúde
Saúde do Jornalista está em risco
Departamento de saúde da Fenaj
Utopia Profissional
Saúde no Trabalho na Pauta dos Jornalistas

20 de janeiro de 2009

RBS começou 2009 demitindo jornalistas

Foram seis no total, três no Diário Catarinense e A Notícia em Florianópolis: Fabian Lemos, Natália Viana e Jéferson Lima, e três na redação do AN em Joinville: Albertina Camilo e Rosane Ritta, ambas com 20 anos de casa, e Leonel Camasão, contratado pouco antes das eleições de 2008.

O que chama atenção é que Fabian retornava de licença médica e Natália e Jéferson eram os últimos remanescentes da sucursal do jornal A Notícia, em Florianópolis, desativada após a aquisição do AN pelo grupo RBS.

Esperança e Medo

Lula falou em esperança e medo quando se elegeu presidente.
“Hoje, o Brasil votou para mudar. A esperança venceu o medo”.
Barack Obama durante sua posse também.
"Neste dia, nos unimos porque escolhemos esperança em vez de medo".

19 de janeiro de 2009

PaUTA QUE PARIU

É hoje às 20hs no Kaffa a reunião do "PaUTA QUE PARIU", o Bloco de carnaval dos Jornalistas. Todos convidados para ajudar na organização desse já tradicional evento que reúne os coleguinhas todos os anos.

Palco Voador

No sábado, fomos, eu e Lili ao Planeta Atlântida, que também poderia ser Lameta Atlântida ou Planeta Lama. Chegamos e ficamos no Palco Voador. O nome talvez seja uma referência ao Circo Voador, espaço criado no Rio de janeiro por artistas carentes de espaço para mostrar seus trabalhos na decada de 80.
Curtimos mais e ficamos mais tempo do que esperavamos, principalmente pela oportunidades de encontrar com Ulysses, Zédassilva, Tomate, Nega, Popo e mais uma série de desconhecidos com quem bebemos e conversamos, longe do chamado palco principal.
Assistimos a Banda Aerocirco, Zeca Baleiro e Tributo a Tim Maia. Lili curtiu a apresentação da grande Malu Magalhães do backstage e fez foto com ela no camarim. Também teve o Grupo Tholl, uma trupe circence de Pelotas que entre uma apresentação e outra deixava boqueaberta a plateia. As fotos estão ai.

16 de janeiro de 2009

Assista a TV Floripa pela Internet


Recebi do Jornalista Silvio Smaniotto o novo endereço para assistir a TV Floripa pela internet.

A progrmação de 24 horas e é transmitida no link http://www.tvfloripa.org.br/ (no link ao vivo).

Piso estadual de salários

Reunidos na sede da Fecesc na manhã de ontem (15), os representantes do movimento sindical catarinense, discutiram estratégias e encaminhamentos para dar continuidade a luta pelo piso estadual de salários para Santa Catarina. O projeto propondo a criação de um piso para o Estado foi entregue ao governo do Estado ha dois anos e a última reunião de negociação aconteceu em outubro. De lá para cá várias reuniões foram marcadas e desmarcadas.

Na reunião de ontem ficou acertado que o movimento vai fazer uma nova tentativa de audiência com o governador. Além disso um documento relatando o descaso do governador com o movimento sindical dos trabalhadores será elaborado para ser entregue aos deputados estaduais, juntamente com o projeto de lei atualizado.

Os sindicalistas também devem se empenhar para buscar a aprovação de moções de apoio ao piso em todas as Câmaras Municipais dando assim visibilidade a proposta. Uma nova reunião dos sindicatos acontece em fevereiro para organizar um ato conjunto em Florianópolis.


Faixa na fachada do prédio da Fecesc exige o piso estadual de salários

15 de janeiro de 2009

A galinha degolada

Recebi da multi artista Carmem Fossari convite para o espetáculo A GALINHA DEGOLADA, sobre o conto homônimo do escritor uruguaio Horacio Quiroga. O trabalho marca o início da parceria entre duas importantes companhias teatrais de Florianópolis: Persona Cia de Teatro e Teatro em Trâmite. O projeto foi contemplado pelo primeiro Edital de Artes Cênicas da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes. Conta a história do casal Mazzini-Ferraz e seus 4 filhos. Portadores de uma doença mental incurável, os meninos sofrem todas as consequências da falta de amor entre os pais. Passado certo tempo, nasce uma menina, que não é acometida pela mesma doença, mas que acaba revelando o verdadeiro sentido da falta de cuidado e amor do casal. A peça tem direção de Jefferson Bittencourt e no elenco estão: André Francisco, Gláucia Grigolo, Loren Fischer e Samantha Cohende

De 15 a 25 de Janeiro (sempre de quinta a domingo)
às 21 horas no Teatro da Ubro – Rua Pedro Soares, 15 - Centro
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia)
Informações: 3204 6608
Apoio: Camarim - Escola de Arte Café das Artes.

13 de janeiro de 2009

Qualificação técnica como critério para ocupar cargo em comunicação

A jornalista Marlise Groth, minha colega na direção do Sindicato dos Jornalistas, assumiu a Coordenação da Comunicação e Marketing da Fundação Cultural de Joinville (FCJ). Com mestrado na área de Educação e Cultura, ela diz que pretende facilitar o fluxo da comunicação na FCJ e estreitar os laços entre a fundação, os meios de comunicação e especialmente com a comunidade.

A competente Marlise destaca que a escolha dos convidados para compor o governo do PT em Joinville não tem sido a filiação ou militância e sim o de qualificação técnica. Louvável essa postura, afinal é preciso que a competência se sobreponha ao compadrio mais comummente utilizado pelos governo, seja Municipal, Estadual ou Federal.

Não faltam exemplos de inaptos assumindo postos importantes, em todas as áreas, mas muito no jornalismo. Diferente disso, quando um posto é ocupado por um profissional qualificado a profissão é valorizada e a sociedade respeitada.

Marlise já foi repórter especial do Caderno Anexo do Jornal A Notícia, professora no curso de Jornalismo da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e também colaboradora da Univille/Incatec nos cursos de Artes Visuais e Gestão em Comunicação e Eventos. Há dois anos e meio atua como assessora de imprensa na EDM Logos Comunicação Corporativa, em Joinville. Deve ficar por lá mais um mês para assumir definitivamente a nova função.

Delicias do verão

Laura e o primo Dudu foram clicados pela Lili aproveitando o verão na residencia oficial da familia De Souza Sehnem. Os dois foram flagrados curtindo a manhã de segunda-feira depois de um final de semana chuvoso. Enquanto o dudu fazia mágica controlando as águas, Laura tentava contato por celular, provavelmente com a vovó, ou talvez com os primos de São Paulo.

12 de janeiro de 2009

Eu quisera ouvir um -sim

Aos 16 anos, num 12 de janeiro em 1955, Machado de Assis publicava na revista Marmota Fluminense, de Francisco de Paula Brito o seu primeiro trabalho literário: o poema "Ela".

ELA
Seus olhos que brilham tanto,
Que prendem tão doce encanto,
Que prendem um casto amor
Onde com rara beleza,
Se esmerou a natureza
Com meiguice e com primor
Suas faces purpurinas
De rubras cores divinas
De mago brilho e condão;
Meigas faces que harmonia
Inspira em doce poesia
Ao meu terno coração!
Sua boca meiga e breve,
Onde um sorriso de leve
Com doçura se desliza,
Ornando purpúrea cor,
Celestes lábios de amor
Que com neve se harmoniza.
Com sua boca mimosa
Solta voz harmoniosa
Que inspira ardente paixão,
Dos lábios de Querubim
Eu quisera ouvir um -sim-
P’ra alívio do coração!
Vem, ó anjo de candura,
Fazer a dita, a ventura
De minh’alma, sem vigor;
Donzela, vem dar-lhe alento,
“Dá-lhe um suspiro de amor!”

9 de janeiro de 2009

Centrais Sindicais mobilizadas pelo piso salarial estadual

As centrais sindicais fazem no dia 15 de janeiro a primeira reunião de 2009 para tratar do Projeto do Piso Salarial Estadual. O objetivo é discutir as formas de retomar o diálogo com o governador. A reunião começa às 10h no auditório da FECESC, em Florianópolis. O encontro acontece exatamente dois anos depois de a primeira versão do projeto ter sido entregue ao Governo do Estado.
A reunião das centrais com o governo e os empresários foi adiada mais de uma vez em função da agenda do governador Luiz Henrique. Um dos motivos do adiamento, foi a concentração da agenda no atendimento e na recuperação dos municípios atingidos pelas enchentes no Vale do Itajaí.

8 de janeiro de 2009

Segundo o Dieese, em 2008, cesta básica subiu 25,26% em Florianópolis

Em nove capitais onde o DIEESE realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, o custo dos alimentos essenciais registrou alta acumulada superior a 20,00%, em 2008. Considerando as 16 capitais para as quais existem dados para todo o ano, os maiores aumentos foram apurados em João Pessoa (29,31%), Natal (26,73%), Florianópolis (25,26%) e Fortaleza (24,61%).
As menores variações ocorreram em Belém (4,76%), Goiânia (10,61%), São Paulo (11,58%), Belo Horizonte (12,43%) e Aracaju (12,92%). Em Manaus, a pesquisa começou a ser realizada em outubro. Em dezembro, todas as 17 localidades pesquisadas registraram alta. As elevações mais significativas verificaram-se em João Pessoa (14,71%), Aracaju (7,74%), Natal (7,45%), Porto Alegre (6,64%) e Rio de Janeiro (6,45%). Belém (0,29%), São Paulo (0,35%), Curitiba e Vitória (ambas com taxa de 0,61%) apresentaram os menores aumentos.
A forte alta verificada em Porto Alegre fez com que a capital gaúcha registrasse o maior custo para os gêneros alimentícios essenciais (R$ 254,86), com um valor bastante distanciado das demais cidades. A segunda capital mais cara foi o Rio de Janeiro (R$ 239,78), onde o valor foi bem próximo do apurado em São Paulo (R$ 239,49) e Florianópolis (R$ 239,03). Os menores preços para o conjunto de gêneros alimentícios essenciais foram registrados em Recife (R$ 183,61), Salvador (R$ 193,06) e Aracaju (R$ 193,28).
O valor do salário mínimo necessário finalizou 2008 equivalendo a R$ 2.141,08, ou seja, 5,16 vezes o mínimo em vigor (R$ 415,00). Em novembro, o piso salarial era estimado em R$ 2.007,84,e em dezembro de 2007 o salário mínimo necessário era de R$ 1.803,11. Leia tudo.

7 de janeiro de 2009

As 12 regras da mídia internacional para tratar do Oriente Médio

Circula pela internet uma lista com as 12 regras utilizadas pela imprensa internacional para redigir textos a respeito de conflitos no Oriente Médio. Com fina ironia, a jornalista Mona Baker, do britânico The Translator, exibe, em cada um dos itens de sua relação, os interesses das grandes agências de notícias e dos principais jornais do mundo ocidental ao tratar de conflitos como o que está em andamento na Faixa de Gaza. Texto capturado do vermelho.

Leia abaixo a relação:
1) No Oriente Médio são sempre os Árabes que atacam primeiro e sempre Israel que se defende. Essa defesa chama-se represália.
2) Os árabes, palestinos ou libaneses não têm o direito de matar civis. Isso se chama ''terrorismo''.
3) Israel tem o direito de matar civis. Isso se chama ''legítima defesa''.
4) Quando Israel mata civis em massa, as potências ocidentais pedem que seja mais comedida. Isso se chama ''Reação da Comunidade Internacional''.
5) Os palestinos e os libaneses não têm o direito de capturar soldados de Israel dentro de instalações militares com sentinelas e postos de combate. Isso se chama ''Seqüestro de pessoas indefesas.''
6) Israel tem o direito de seqüestrar a qualquer hora e em qualquer lugar quantos palestinos e libaneses desejar. Atualmente são mais de dez mil, 300 dos quais são crianças e mil são mulheres. Não é necessária qualquer prova de culpabilidade. Israel tem o direito de manter seqüestrados presos indefinidamente, mesmo que sejam autoridades eleitas democraticamente pelos palestinos. Isso se chama ''Prisão de terroristas''.
7) Quando se menciona a palavra ''Hezbollah'', é obrigatória a mesma frase conter a expressão ''apoiado e financiado pela Síria e pelo Irã''.
8) Quando se menciona ''Israel'', é proibida qualquer menção à expressão ''apoiada e financiada pelos EUA''. Isso pode dar a impressão de que o conflito é desigual e que Israel não está em perigo de existência.
9) Quando se referir a Israel, são proibidas as expressões ''Territórios ocupados'', ''Resoluções da ONU'', ''Violações dos Direitos Humanos'' ou ''Convenção de Genebra''.
10) Tanto os palestinos quanto os libaneses são sempre ''covardes'', que se escondem entre a população civil, que ''não os quer''. Se eles dormem em suas casas, com suas famílias, a isso se dá o nome de ''Covardia''. Israel tem o direito de aniquilar com bombas e mísseis os bairros onde eles estão dormindo. Isso se chama Ação Cirúrgica de Alta Precisão''.
11) Os israelenses falam melhor o inglês, o francês, o espanhol e o português que os árabes. Por isso eles e os que os apóiam devem ser mais entrevistados e ter mais oportunidades do que os árabes para explicar as presentes Regras de Redação (de 1 a 10) ao grande público. Isso se chama ''Neutralidade jornalística''.
12) Todas as pessoas que não estão de acordo com as Regras de Redação acima expostas são ''Terroristas anti-semitas de Alta Periculosidade''.

5 de janeiro de 2009

Cagas o que?

Trafegava pela faixa rápida, velocímetro cem por hora. Mantinha distância na frente. Atrás de si cresceu um carro. Percebeu a seta para esquerda. Na lenta, os outros a sessenta. Quer que eu saia? - perguntou pensando. Manteve a velocidade. Rodou cem metros, não mais que isso. Foi atingido na nuca pela luz. Farol Xenon. O reflexo no retrovisor queimou os olhos. Tirou o pé. O carro foi sozinho. Quando deu passagem, leu na traseira: “Comendo asfalto”. Entendeu. E cagas o que?

Panetone já era

Diante de uma "cesta" como essa aí da foto, definitivamente o panetone é ítem dispensável no natal. Não é propriamente uma cesta. As cervejas vem acondicionadas num recipiente próprio na medida exata. Foi um presente da "firma". Nem preciso dizer que elas não existem mais. Resta a foto.

Acompanhando Papai Noel

Meu cunhado Marlon ha pelo menos três anos, compra alguns vários pacotes de bala, se veste de Noél, sobe na Kombi e sai pelas ruas da Palhoça a distribuir alegria para a criançada. Durante duas horas acompanhei a festa. Emocionante. Correria, gritaria. A criançada pula e os pais apertam as mãos erguidas em agradecimento. Em alguns pontos o tumulto é tanto que seguranças seriam necessários. É tudo muito contagiante. Ao longo da peregrinação, algumas pessoas fazem doações de brinquedos que são entregues logo ali dois ou três quilometros. O que não serve mais para um, alegra um outro, tão próximo. Existem vários Noéis como este, bom se existissem mais. Crianças para manter vivo esse espírito existem muitas.

Rituais Natalinos o final

O Papai Noel já foi...


... mas como faz um tempo que não apareço por aqui, quero lembrar, ainda, algumas coisas sobre o natal:

Dos rituais natalinos o "esperar para abrir os presentes" é o mai incrível de se acompanhar. Laura não continha a emoção. Na cartinha, em desenhos, ela queria uma uma boneca, uma toca, uma piscina e um livro. Alguns presentes foram abertos antes do tempo, bem antes. Já ao longo do dia de natal ela foi tendo os seus pedidos atendidos.
A tarde o tio Marlon, vestido de vermelho aparceu, na carroceria de uma camionete e fez farta distribuição de balas e brinquedos para ela e os quatro primos. Uma festa.