21 de outubro de 2009

Paralisação dos servidores do judiciário aconteceu em 80% dos locais de trabalho

A paralisação de duas horas dos servidores do judiciário catarinense foi realizada em cerca de 80% dos locais de trabalho em todo o estado. Na Capital, cerca de 200 trabalhadores do Tribunal de Justiça, Fórum Central e Fórum e Des. Eduardo Luz, reuniram-se em frente ao TJ das 14h às 16h. O movimento acompanhou também a paralisação nacional dos trabalhadores do judiciário.
Foto: Josemar Sehnem

Durante o ato, os servidores assistiram a uma peça teatral com situações cotidianas vividas pelos servidores apresentada pelo Grupo K de Teatro. Na apresentação e na fala dos dirigentes sindicais, sobraram críticas aos efeitos perversos das pressões e cobranças por mais trabalho, subordinadas a uma política de produção em série de sentenças e decisões judiciais, sem preocupação com sua justiça.
Os servidores aproveitaram a mobilização para realizar uma assembleia e aprovaram um indicativo de nova paralisação para o dia 4 de novembro, quando ocorre nova sessão do pleno e paralisações posteriores de 24 horas caso as reivindicações da categoria não sejam atendidas.
Após a paralisação a direção do SINJUSC foi recebida pelo presidente do TJ, desembargador Souza Varella e foi informada que a administração nomeou os desembargadores Pedro Manoel Abreu e Edson Nelson Ubaldo para tentar solucionar o impasse criado com o rompimento da mesa de negociações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...