21 de dezembro de 2010

Sindicato dos jornalistas fecha ano com reuniões e fiscalização em Criciúma

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina realizou as últimas visitas a colegas nos seus locais de trabalho e fiscalizações de 2010 em Criciúma, dias 14 e 15 de dezembro. Antes de Criciúma, o SJSC realizou as mesmas atividades em Joinville e, antes deste município, Lages.

Os diretores Rubens Lunge e Sandro Gleston de Mattia visitaram, em Criciúma, as redações dos diários impressos Jornal da Manhã e A Tribuna, e rádio Som Maior, além do curso de Jornalismo da SATC e assessoria de imprensa da Prefeitura.

Em dois locais, solicitaram a solução de irregularidades, e na Prefeitura, que o secretário de comunicação se empenhe para a realização de concurso público para jornalistas. Os diretores do SJSC também reuniram-se fora de locais de trabalho como colegas freelancer e funcionários de empresas.
Uma das principais ações em Criciúma foi a fiscalização de irregularidades, denunciadas por jornalistas. Entre elas estão o excessivo número de estagiários em alguns locais de trabalho, o exercício da profissão por estagiários, falta de controle sobre os estágios, horas-extras não pagas, acúmulo de função sem o devido pagamento e oferta de emprego com salário abaixo do piso.

O Sindicato também realizou novas filiações de colegas que se encontram nos meios de comunicação, ou trouxe colegas de volta ao Sindicato, que por algum motivo haviam deixado de integrar o quadro de filiados. Com esta campanha, todos os jornalistas das redações do Jornal da Manhã e A Tribuna passam a ser filiados ao SJSC.

Com os professores do curso de jornalismo, Rubens e Sandro debateram a necessidade de rígido controle sobre os estágios. Professores apontaram que alguns estágios sequer são do conhecimento do curso, uma vez que os estudantes se alistam junto a uma empresa intermediária.

Em uma empresa da cidade, um informante disse que paga a esta intermediária R$ 50,00 mensais por estagiário. Os professores do curso de Jornalismo da SATC devem realizar um levantamento para diagnosticar a demanda de estágios na região, e em conjunto com o Sindicato aplicar as regras exigidas pelo Congresso Nacional dos Jornalistas de Ouro Preto e as implementadas pelo Pleno da Direção do SJSC.

"A ajuda dos colegas, denunciando as irregularidades, é o principal propulsor do Sindicato", disse o presidente Rubens Lunge, que incentiva os jornalistas a denunciar o não-cumprimento da convenção coletiva e outras irregularidades na relação de trabalho.

Ele disse que já no início de 2011 outras regiões do Estado serão visitadas e fiscalizadas. "Estamos cumprindo verdadeiro papel do Sindicato dos Jornalistas, lutando pelo respeito aos colegas e cumprimento da legislação", finalizou Rubens.

Fonte: SJSC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...