17 de dezembro de 2012

Sem consenso entre SindSaúde e SES


Sem avanço, Comando de Greve e Governo voltam a se reunir nesta terça-feira, sem mediação do Ministério do Trabalho e Emprego.

Impasse à mesa. A terceira rodada de negociação entre SindSaúde e SES mediada pelo Ministério do Trabalho e Emprego realizada nesta tarde (17), na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Santa Catarina, não teve avanço.
 
O comando de greve da saúde recusou a contraproposta apresentada pelo Governo do Estado, a qual oferece um prêmio por produtividade quadrimestral que seria pago no quinto mês. A rejeição dos servidores foi unânime, segundo o presidente do Sindsaúde, Pedro Paulo das Chagas.
 
Os trablhadores mantêm a mesma proposta apresentada na primeira rodada de negociação, no dia 11 de dezembro, que pede uma antecipação/abono/gratificação de 50% sobre o vencimento de cada servidor e que pode ser paga de forma parcelada em 2013, dividida entre os meses de março, junho e outubro. “A definição das parcelas é flexível”, garante Chagas.

Defenderam a posição dos servidores da saúde na representação do Comando de Greve: o presidente do SindSaúde Pedro Paulo das Chagas, Mario Zunino e Zenoir Rocha. Do lado do Governo do Estado estava o coordenador de relações governamentais, Décio Vargas, e o secretário adjunto de saúde, Acélio Casagrande.
 
Sem entendimento, o superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Santa Catarina, Giovan Nardelli, suspendeu a reunião e sugeriu que as partes se reúnam nesta terça-feira, dia 18, com horário ainda a definir. Fonte Sindsaúde

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...