18 de junho de 2009

Perdem os trabalhadores

Minha preocupação com o fim da exigência do diploma para o exercício do jornalismo está no aumento da picaretagem e o vilipendio da profissão. Foi chocante. Não a decisão em si, porque era palpável antes mesmo de entrar na pauta do STF, mas com a facilidade e tranqulidade com que a coisa aconteceu, com os argumentos utilizados, e com a naturalidade com que notícia foi dada.
E aí quero introduzir um componente da classe. Eu sei que sou um dos poucos que, ainda, pensa assim, do ponto de vista da classe, mas escrevam, meus caros coleguinhas, fomos os primeiros. Vem ai uma onda de desregulamentação. Ficou claro que a porteira está aberta e os trabalhadores, não apenas os jornalistas perderam mais essa.

4 comentários:

  1. Quero ver os advogados sem diploma, isso sim! Que nojo...

    ResponderExcluir
  2. Sobre isso Aline. O Julimar foi certeiro. olha só: "Será que tem como fazer um movimento pra cair a obrigatoriedade do diploma de advogado? É mais arte e teatro do que técnica."

    ResponderExcluir
  3. Pra ser advogado basta decorar as leis, não é? Nem consigo escrever nada sobre isso. Ainda estou em choque, eu acreditava.

    ResponderExcluir
  4. Certeiro, Josemar.
    É também minha preocupação nesse caso.
    Abraço.
    Lili

    ResponderExcluir

Chegou até aqui, então manda o comentário...