30 de março de 2010

Finalista do Prêmio Esso contesta resultado

Para o jornalista Geraldo De Cesaro, estar entre os finalistas e, principalmente, ser vencedor do Prêmio Esso sempre foi um reconhecimento nacional para todos os jornalistas. Na edição de 2009, porém, a indicação ao prêmio se tornou uma grande decepção para ele, 51 anos, 21 dos quais dedicados ao Diário Catarinense, jornal catarinense pertencente ao grupo gaúcho RBS.
Ele coordenou a equipe do DC na cobertura do flagelo da chuva, que atingiu, principalmente, o Vale do Itajaí e o Norte do Estado, em novembro de 2008, e a série de reportagens ficou entre as três melhores na categoria Regional 2.
Um fato isolado foi o suficiente para deixá-lo revoltado. Na entrega da premiação, só em duas categorias os organizadores colocaram no quadro os concorrentes ao mesmo tempo: Interior e Regional 2. Nas demais, os três finalistas eram mostrados e, dali, saiu um vencedor.
Salienta que por ironia do destino, coincidência, ou por outro motivo, nas categorias em que concorriam reportagens dos jornais do Grupo RBS, os seis trabalhos foram para o telão ao mesmo tempo. Em consequência, foram premiados a Tribuna de Santos e o Jornal de Santa Catarina.
Os dois concorriam na categoria Interior. Dos três trabalhos finalistas na categoria Regional 2, entre Diário Catarinense, Zero Hora e Correio Braziliense, não houve vencedor. “Quer dizer: categoria sem vencedor, enquanto na categoria Interior houve dois vencedores. Como explicar isso?”, exclama o jornalista. Leia mais no site do SJSC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...