24 de setembro de 2009

Noite de autografos e debate marcam lançamento do livro Os Operários do Direito em Blumenau

Serão dois eventos: uma noite de autógrafos na quinta-feira (24) e um debate na sexta-feira (25) com a presença do autor e de outros pesquisadores da área: Matheus Felipe de Castro, professor de Direito Constitucional da UFSC, Adilson Ribeiro, bacharel em Ciências Sociais e trabalhador do Judiciário e o jornalista Bernardo Kucinski, professor da USP.
No dia 24, a Noite de Autógrafos, acontece a partir das 19h, na Livraria Catarinense do Shopping Neumarkt, R. 7 de setembro,1213, no centro da cidade.
No dia 25, sexta-feira, o Debate: Relações Sociais e Adoecimento no Trabalho, será às 17h, no auditório do Senai, R. São Paulo, 1147, no bairro Victor Konder.

Capa ZéDassilva

SOBRE A OBRA – De autoria do médico e doutor em saúde pública Herval Pina Ribeiro, o livro “Os Operários do Direito” apresenta para quem vive o dia-a-dia do Judiciário identidades e visões comuns. Para os demais, a revelação de um judiciário pouco visto e pouco conhecido, apresentado através da história oral dos que o fazem cotidianamente: os Operários do Direito.
A revelação do Judiciário catarinense de um novo ponto de vista, a visão a partir de seu trabalho nem sempre visível, das angústias que circulam nos corredores dos fóruns e tribunais, paralelas às dos que buscam os serviços judiciários.

A obra traz à tona dezenas de histórias vividas por trabalhadores do Poder Judiciário, seus sofrimentos pessoais e o adoecimento que resulta das práticas no dia-a-dia. Como afirma o autor, o livro trata das relações sociais e a morbidez do trabalho contemporâneo nos servidores públicos do Judiciário.
“O caráter público deste livro é mostrar como os trabalhadores sofrem com a aplicação da Justiça, como ocorre o processo de trabalho e como os servidores internalizam as questões. Não queremos discutir se a Justiça está lenta, certa ou errada, mas como os servidores, indispensáveis ao Poder Judiciário, se relacionam com as práticas”, diz Herval.
Em suas páginas, o autor traz relatos vivos, histórias pessoais comoventes, e os dilemas e contradições de uma estrutura de poder hermética e verticalizada diante da tarefa de distribuir justiça aos cidadãos. A obra é resultado de uma pesquisa de sete anos e relata casos colhidos através do projeto “Trabalho e Saúde dos Servidores do Judiciário de Santa Catarina”, promovido pelo Sinjusc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...