27 de setembro de 2009

Domingueira

Estava ocupado com algo que só eu posso fazer. Abri a porta e perguntei pelo meu celular.
Lili, barriguda de sete meses e meio respondeu que estava na bolsa dela pendurada ali.
_ pega ele pra mim, amorzinho?
_ agora que deitei, não vou levantar, respondeu confortavelmente instalada no sofá.
Tá certo pensei.
Mas ainda havia uma possibilidade. Tenho uma filha que não vai deixar de atender meu pedido.
_ Filha, sobe na cadeira e pega o celular do papai na bolsa da mamãe?
Mas para minha surpresa e gargalhada da Lili, Laura disparou:
_ Era só o que faltava né.
Fechei a porta e me concentrei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...