5 de janeiro de 2009

Acompanhando Papai Noel

Meu cunhado Marlon ha pelo menos três anos, compra alguns vários pacotes de bala, se veste de Noél, sobe na Kombi e sai pelas ruas da Palhoça a distribuir alegria para a criançada. Durante duas horas acompanhei a festa. Emocionante. Correria, gritaria. A criançada pula e os pais apertam as mãos erguidas em agradecimento. Em alguns pontos o tumulto é tanto que seguranças seriam necessários. É tudo muito contagiante. Ao longo da peregrinação, algumas pessoas fazem doações de brinquedos que são entregues logo ali dois ou três quilometros. O que não serve mais para um, alegra um outro, tão próximo. Existem vários Noéis como este, bom se existissem mais. Crianças para manter vivo esse espírito existem muitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chegou até aqui, então manda o comentário...